ACII faz esclarecimento sobre a Faculdade Triângulo Mineiro

0
235

A ACII – Associação Comercial e Industrial de Ituiutaba, na década de 60, visualizando a necessidade de mão de obra e profissionais amplamente qualificados, iniciaram um processo de criação de uma instituição que viesse atender os anseios da comunidade local e regional na área educacional, consolidando assim a EAEI – Escola de Administração de Empresas de Ituiutaba, especificamente com o curso de Administração, autorizado em 20 de março de 1970 pelo então presidente da república, Emilio G. Médici, iniciando portanto suas atividades acadêmicas no dia 2 de abril do mesmo ano, nas dependências do Instituto Marden.

Em 1972, a EAEI já funcionava no Campus Universitário, em sede própria, construída por meio de gestão da Associação Comercial e Industrial de Ituiutaba – ACII, e o apoio da comunidade ituiutabana, que abraçou com grande entusiasmo a iniciativa deste projeto educacional para Ituiutaba e região.

No ano de 1983, a EAEI passou a chamar-se Escola Superior de Ciências Administrativas de Ituiutaba – ESCAI, mas em 1985, em função da instalação do curso de Ciências Contábeis, fez-se necessária outra mudança e a ESCAI passou a ser denominada Escola Superior de Ciências Contábeis e Administrativas de Ituiutaba (ESCCAI).

No ano de 2002, com a criação de dois novos cursos, Publicidade e Propaganda e Turismo, houve a necessidade de alteração da denominação e, escolhido por meio de um concurso, a instituição passou a se chamar Faculdade Triângulo Mineiro – FTM.
Durante seus quase 50 anos de história, a EAEI, ESCAI, ESCCAI e, hoje, FTM, já transformou mais de 4000 jovens em administradores, contadores, publicitários e turismólogos, amplamente capacitados, atuando em Ituiutaba, na região, no estado, no Brasil e no exterior.

Durante toda a sua existência a faculdade teve a sua administração compartilhada com a entidade mantenedora, no entanto com a contabilidade separada, visando maior transparência e condições administrativa para a sua diretoria, que sempre foi indicada pela Comissão de Ensino da entidade mantenedora, criada especificamente para gerir os procedimentos relacionados a faculdade, que é composta pelo Presidente e respectivos vices, bem como pelo Tesoureiro e Secretário da entidade mantenedora.

Durante vários anos a nossa faculdade obteve superávit em seus balanços, os quais sempre foram reinvestidos na totalidade na ampliação e modernização tanto na estrutura física, como na qualificação de seus professores e na aquisição do acervo acadêmico, aspectos estes que são fundamental importância quando da avaliação do MEC na instituição de ensino; no entanto em decorrência do cenário econômico, culminando numa série de dificuldades para gerir os destinos de uma instituição de ensino, como pode ser visto, acompanhado e comprovado todo esse mecanismo de sobrevivência neste mercado, com grandes transformações, vendas, fusões, unificações e parcerias diversas com o objetivo da continuidade das instituições no mercado educacional.

A FTM foi e sempre será referência no ensino superior e diversos outros nomes poderiam ser lembrados e citados neste esclarecimento, no entanto nos atentamos àqueles que diretamente estiveram à frente da faculdade buscando desenvolver da melhor forma possível a gestão naquela instituição, além de seus professores, colaboradores em geral e os próprios alunos, oportunidade em que citamos e agradecemos em público as seguintes diretorias que passaram pela faculdade e deram as suas contribuições:

(1968-1972) – Pedro Neto Rodrigues Chaves e Gerson Abrão;

(1972-1974) – David Cury Hanna e Pedro Neto Rodrigues;

(1974-1978) – Públio Chaves e Rafael Eugênio de Azevedo Coutinho;

(1978-1982) – Francisco Roberto Rangel e Públio Chaves;

(1982) – Sílvio Parreira de Souza e Márcia Fratari Majadas;

(1982-1986) – Márcia Fratari Majadas e Lindolfo Marques dos Santos;

(1986-1990) – Lindolfo Marques dos Santos e Gerson Abrão;

(1990-1994)- Isaias Tadeu Alves de Macedo e Edivon Alves de Oliveira;

(1994-1998) – Wilter Furtado e Lindolfo Marques dos Santos;

(1998-2002) – Lindolfo Marques dos santos e Wilter Furtado;

(2002-2006) – Isaias Tadeu Alves de Macedo e Lúcio Marcos Cristaldo;

(2006-2010) – Fernando Alves Viali e Ignez Maciel Vilela.

(2010-2014) – Wesley do Amaral Prado e Domingos Sávio Rodrigues;

(2014-2016) – Domingos Savio Rodrigues

(2016-2017) – Isaias Tadeu Alves de Macedo

Todos estes profissionais, professores, doutores, mestres, dentre outras formações, deram suas contribuições ao longo da história da faculdade.

Hoje, a ACII, na qualidade de mantenedora da FTM, esclarece e participa a sociedade sobre a continuidade do projeto educacional, com possibilidade de atendimento a diversas outras regiões, uma vez que estamos consolidando a transferência de mantense para a Fac-Mais – instituição de ensino superior voltada para a formação educacional superior, com unidades atualmente em Inhumas(GO), Porangatu(GO) e em breve em Palmeiras(GO), que tem amplo conhecimento e know-how na área educacional, inclusive orientando antes de qualquer negociação, a protocolização da criação de 3 novos cursos superiores para a FTM, especificamente Engenharia Civil, Odontologia e Direito, agregando aos possíveis novos cursos que serão implementados visando dar condições financeiras adequadas à instituição para a sequência de seu projeto educacional.

Portanto, a FTM não está fechando, não está encerrando suas atividades, não estará deixando na mão os alunos que estão em andamento com seus cursos superiores na instituição. Estamos repassando a quem tem experiência e conhecimento no mercado, bem como condições de elevar a nossa faculdade ao nível de excelência e qualidade no ensino superior como sempre foi reconhecida, além de manter o nome de Ituiutaba no cenário nacional como referência na área educacional.

Ituiutaba, 05 de julho de 2017

Oleir Borges Ferreira

Presidente da Associação Comercial e Industrial de Ituiutaba

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here