Caminhada contra a pedofilia é realizada em Ituiutaba

0
106

Na quarta-feira, 18, Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, foi promovido em Ituiutaba, a blitz “Todos Contra Pedofilia” no semáforo da Avenida 17 com a Rua Vinte e Dois. Na ocasião, as conselheiras tutelares que são responsáveis pelo projeto, fizeram a entrega de panfletos aos pedestres que circulavam na via, bem como aos condutores de automóveis que trafegarem no local.
Após essa ação, foi feito uma caminhada pela Rua Vinte e Dois, fazendo uma mobilização em frente à Praça da Prefeitura, e retornando pela Rua Vinte, com a participação do corpo discente e docente das escolas, João Pinheiro, Aida Andrade Chaves e Nadime Derze Jorge, além que, na ocasião, houve a participação dos patrulheiros mirins. A mobilização também teve o apoio da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Departamento de Trânsito, Secretaria de Governo, Secretaria de Desenvolvimento Social, Vara da Infância e Juventude, através da comissária Adriana Melo Claudino, e da Superintendência de Água e Esgotos – SAE, que forneceu água durante a caminhada.
Segundo a presidente do Conselho Tutelar de Ituiutaba, Camila Soares, o objetivo da mobilização foi para sensibilizar, informar e convocar toda a comunidade a participar do combate aos abusos sexuais em crianças e adolescentes. “É necessário educar os menores sobre esse caso e ter um olhar amplo na sociedade, já que este é um grande problema que ocorre todos os dias”, destacou.
Adriana Claudino ressaltou que o evento ajuda a mobilizar toda população no enfrentamento a violência sexual contra crianças e adolescentes. Ela salientou que todos devem ser parceiros e denunciar aqueles que praticam a pedofilia. “Devemos fazer o possível para que esse crime acabe de uma vez. A pena para varia entre de 1 e 12 anos de prisão”, relatou.
Carlos Henrique Araújo (Baco), diretor da Escola João Pinheiro, considerou como fundamental a participação dos alunos nessa caminhada. “O Conselho Tutelar teve um grande comprometimento em realizar esse projeto. É necessário que todos combatam esse grande mal que ocorre com as crianças”, reforçou
A diretora da Escola Aida Andrade Chaves, Marizete Macedo Costa, contou que é feito um trabalho interno na escola, fazendo conscientização com os alunos e dando orientações a respeito da pedofilia. “Por meio de relações humanas, fazemos um belíssimo trabalho de prevenção com o corpo discente da escola”, disse.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here