Conselheiras tutelares promovem conscientização contra a pedofilia

0
130

Nesta quarta-feira, 18, Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, as conselheiras tutelares de Ituiutaba promoverão durante a manhã, a blitz “Todos Contra Pedofilia” no semáforo da Avenida 17 com a Rua Vinte e Dois, fazendo a entrega de panfletos aos condutores de veículos que trafegarem no local e também para os pedestres. As conselheiras também estarão com uma faixa educativa e com uma placa para que a população possa tirar fotos ao lado e postar nas redes sociais, impulsionando a conscientização do combate à pedofilia.
A data foi escolhida devido ao crime ocorrido em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória, Espírito Santo, onde uma jovem de oito anos foi raptada, drogada, violentada e, já morta, teve o corpo carbonizado por um grupo de jovens da classe média alta daquela cidade. Apesar da natureza hedionda, o crime prescreveu impune.
Segundo a presidente do Conselho Tutelar de Ituiutaba, Camila Soares, esse projeto foi idealizado por ela e a também conselheira, Camila Almeida, e posteriormente, aprovada por todas as demais conselheiras tutelares do município. Camila Soares contou que a ação tem por objetivo mobilizar sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar do combate aos abusos sexuais em crianças e adolescentes.
A conselheira tutelar explicou que o projeto foi iniciado nas escolas estaduais e municipais, abordando o tema com os alunos que foi discorrido pelos mesmos em uma redação. O estudante que ficar entre as quatro melhores redações de cada escola, receberá uma premiação. “Nosso intuito é atingir com essa ação, todas as escolas da cidade”, disse.
Após promoverem a blitz no semáforo, todas as conselheiras irão se dirigir até a Escola Estadual João Pinheiro, na qual os alunos irão até a praça da prefeitura fazer uma mobilização e soltar balões em luto às crianças e adolescentes que já sofreram e sofrem abuso sexual. “Convidamos para que toda sociedade possa se vestir de preto e abraçar essa nobre causa. Outro fator importante é que o cidadão denuncie no Disque 100, caso saiba de alguém que pratique o ato sexual com um menor. É de grande relevância essa denúncia, pois, é a partir dela, que as autoridades podem chegar até o criminoso,” ressaltou.
Ações no país
A data foi instituída pela Lei 9.970, de 17 de maio de 2000. Desde então, entidades ligadas à defesa dos direitos das crianças e adolescentes promovem atividades em todo Brasil para conscientizar a sociedade e as autoridades sobre a gravidade da violência sexual.
Disque 100
O Departamento de Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos tem a competência de receber, examinar e encaminhar denúncias e reclamações, atuar na resolução de tensões e conflitos sociais que envolvam violações de direitos humanos, além de orientar e adotar providências para o tratamento dos casos de violação de direitos humanos, podendo agir de ofício e atuar diretamente ou em articulação com outros órgãos públicos e organizações da sociedade. As denúncias poderão ser anônimas ou, quando solicitado pelo denunciante, é garantido o sigilo da fonte das informações.
O serviço funciona 24 horas por dia, nos 7 dias da semana. As denúncias recebidas na Ouvidoria e no Disque 100 são analisadas, tratadas e encaminhadas aos órgãos responsáveis.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here