Escritor tijucano, João Batista de Andrade lança três livros em Ituiutaba

0
Foto: José Filho/ Jornal do Pontal

João Batista de Andrade, diretor, produtor de cinema e televisão, roteirista e escritor, natural de Ituiutaba, lança três livros, nesta terça-feira, 8, às 20h, na Biblioteca Municipal Senador Camilo Chaves, entre eles: Confinados, A Terra será Azul e Poeira e Escuridão.

João Batista recebeu a equipe de reportem do Jornal do Pontal, na manhã de segunda-feira, 7, no Líder Hotel, para num breve relato sobre sua vida dedicada a cultura e seus três livros que serão lançados.

Ele disse que é a primeira vez que vem a Ituiutaba para lançar livros. Em 1968 ele veio e trouxe um filme produzido por ele, cujo título foi Nusca, tendo como ator principal, Francisco Cuoco, no auge de sua carreira, fazendo a estréia do filme no cinema.

A maior parte de sua vida foi dedicada ao cinema, tendo reconhecimento por parte do público e mídia nacional e internacional, recebendo diversos prêmios. A literatura ficou por muito tempo esquecida, mas nos últimos anos tem mais escrito livros do que produzindo filmes.

Nesse momento, João Batista ressaltou que veio até Ituiutaba trazer os 3 últimos livros escritos por ele e que há mais um livro que já está com o editor para ser publicado em 2016.

O livro Confinados é um romance, que relata uma situação de família, pessoas aprisionadas em suas casas, apartamentos, sem poder sair de suas residências, pois as cidades estão tomadas por bandidos. O livro reflete uma situação em que ele viveu em São Paulo, capital, quando o PCC – Primeiro Comando da Capital, facção criminosa, tomou as ruas da capital paulista e as pessoas tinham medo de sair de suas residências. Nessa prisão domiciliar, o livro trabalha muito os problemas das pessoas que estão confinadas em suas próprias moradias.

João Batista recebeu o prêmio Juca Pato, da União Brasileira dos Escritores, referente ao livro Confinados, ganhando o prêmio de Intelectual do Ano em 2014.

Logo depois de Confinados, o escritor lançou o livro A Terra será Azul que é um romance mais juvenil, mas o tema atinge também o público adulto. O livro é uma continuação do ciclo de terra, iniciando pelo primeiro livro “Terra do deus dará” que foi um sucesso, atingindo 12 edições. Já o segundo livro intitulado A Lenda do Terra Ronca, livro infantil, é uma história que se passa perto de uma caverna em Goiás. A história é de um personagem que achava que só existia ele no mundo e, de repente, num vendaval, ele encontra uma quantidade imensa de pessoas fugindo e entrando na caverna. Diante disso, o personagem descobre que é um ser social. O livro A Terra será Azul é o terceiro da terra que conta a história de uma nave espacial chamada Nave Fiscal de uma organização universal que fiscaliza os planetas, onde foram implantadas as vidas. Essa nave chega a Terra, com dois astronautas e, um deles acredita que a Terra não tem jeito, pois existe uma crise ambiental terrível, lixo nas ruas e as pessoas não saem de casa. Tudo isso se passa em 2030 e, esse astronauta quer destruir a Terra, pois a regra é essa, onde não está dando certo é destruído. O outro astronauta Lilós com outra razão, não aceita que a Terra seja destruída e tem que ser dada uma nova chance ao planeta.

Poeira e Escuridão são dois contos que se passa em grande parte em Ituiutaba, porque poeira é uma coisa memorial da infância do autor, quando a cidade ficava tomada pela poeira vermelha e o povo da cidade inteira ficava desesperado, tirando roupas do varal. Essa terra era proveniente do desmatamento, ocorrida na década de 40/50. Já escuridão é uma memorial do próprio autor, a qual João Batista imaginou de certa forma que a cidade ficou, totalmente, escura, e permaneceu assim durante muito tempo.

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY