Incêndio de grandes proporções é registrado em Capinópolis

0
Foto: Reprodução/Whatsapp

Um incêndio de grandes proporções atingiu o munícipio de Capinópolis no último domingo, 20. O fogo que teve início na manhã, atingiu uma área de pasto que fica localizada entre os bairros Alvorada III, Portal dos Ipês e a MGC-154.
As chamas atingiram três carretas carregas de sorgo que estavam estacionadas na área de manobra de um posto de gasolina. A intensidade das chamas fez com que o fogo atravessasse a rodovia e atingisse a vegetação do outro lado da MGC-154, continuando até a antiga algodoeira.
Duas torres foram atingidas pelas chamas, com isso o abastecimento de energia elétrica foi interrompido em aproximadamente 50% da cidade, afetando cerca de 4 mil moradores. O restabelecimento do fornecimento de energia elétrica ocorreu por volta de 2h de segunda-feira, 21.O comandante do 2º Pelotão do Corpo de Bombeiros de Ituiutaba, tenente Luiz, disse que houve acionamento para que os militares, a princípio, comparecessem para apagar o incêndio nos caminhões, porém ao chegar no local a guarnição se deparou com os veículos já praticamente destruídos pelas chamas e o fogo já se alastrando pela vegetação próxima a área do posto. “Esta época do ano é muito seca e vários fatores propiciam o alastramento das chamas, tais como a vegetação seca, baixa umidade do ar e os fortes ventos”, explicou.
Segundo o militar estima-se que foram queimados aproximadamente 1000 hectares de pastagens e alguns trechos de canaviais. “Para debelar o fogo, houve apoio da Polícia Militar de Meio Ambiente, 4 caminhões de combate a incêndio das empresa sucroalcooleiras São João Cargil e Santa Vitória, além de vários brigadistas e de produtores rurais com tratores e tanques de água. Foram aproximadamente 6 horas de combate às chamas, porém uma equipe ficou na vigilância para evitar a reignição até a madrugada”, contou.
Tenente Luiz ressaltou a importância da conscientização da população, para que evite as queimadas neste período do ano, pois além de trazer danos materiais, pode gerar danos irreparáveis ao meio ambiente. “Uma queimada, por menor que seja, pode emitir cerca de 200 gases tóxicos. Temos realizado todos os anos trabalhos de conscientização e a vistoria em áreas urbanas com intuito de evitar incêndios, porém sem a ajuda da população todo esse trabalho se torna inútil. A população tem que deixar de lado essa cultura de atear fogo para realizar limpeza de áreas, pois os danos podem ser irreversíveis”, destacou.
O comandante contou que deverá ser feito um trabalho pericial por parte da Polícia Civil, que após a conclusão apontará, se possível, as causas do incêndio.

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY