“Os Aforismos do Ciberpajé Edgar Franco” (140)

0
165

As pessoas são obcecadas com mestres, ídolos e gurus, elas precisam
ser guiadas por alguém, sentem uma necessidade doentia de imitar o
comportamento de outrem. Pode ser Michael Jackson, pode ser Jesus
Cristo, Buda, Neymar, ou Bispo Macedo; Osho, Xuxa, ou Lady Gaga; Alan
Moore, Stanley Kubrick, ou Anita; Bob Marley, Glen Benton ou
Chiquititas; não importa a fonte, o importante é imitar, querer ser o
que não é. Mas ao querer ser como alguém você destrói o que de mais
puro e glorioso o universo lhe concedeu, a sua unicidade! Não siga
ninguém, não tenho nenhum dogma, mestre, ídolo ou guru, liberte-se de
todos os modelos e seja um imperador de si mesmo! (Ciberpajé)
*
O poder é um veneno viciante e grotesco, normalmente quem o detém já é
um completo zumbi imundo sem nenhuma energia vital própria, vivendo de
sugar a energia alheia, de sentir-se paparicado pelos outros,
bajulado. Assim usurpa a energia necessária para continuar de pé e
seguir em sua sanha podre. Por isso não é incomum vermos homens de 80
ou até 90 anos brigando por cargos de poder. São sempre carcomidos,
feios, mas parecem permanecer vivos apenas para dominarem os outros.
Eles sabem que quando perderem o tal poder, apodrecerão completamente
tornando-se um pó fétido e inútil até como adubo, pois sucumbirão
desesperados diante da ignorância dos outros. Distancie-se sempre dos
obcecados com qualquer forma de poder, afaste-se desses seres
perigosos, não lhes dê energia, não alimente sua doença genocida.
(Ciberpajé)
*
3 passos para destruir um artista e criar um teórico engessado.
Estratégia usada constantemente por professores universitários
engessados da área de artes visuais: – Passo 1: Descredite tudo que o
jovem artista já tenha feito, deixando-o perceber nas entrelinhas de
um discurso empolado e quase irônico que ele é um boçal, não sabe nada
sobre arte e que tudo que criou até agora não passa de lixo. – Passo
2: Descredite todas as suas referências e influências prévias. Use
seus títulos de mestrado e doutorado – conseguidos reproduzindo
pensamento alheio feito papagaio de pirata – para assustá-lo e fazê-lo
acreditar que você é um gênio dono da verdade e ele apenas um idiota
ignorante e perdido.
– Passo 3: Obrigue-o a deixar de criar para ler inúmeros artigos
inócuos e pedantes de teóricos da moda – de preferência europeus – e
ensine-o a reproduzir o pensamento deles de forma robótica e alienada,
matando assim tudo de vivo e criativo que tinha restado no pobre
jovem. Pronto, você criou novos autômatos reprodutores do discurso
imbeciloide e dominante que reina nas artes visuais. Por terem sido
cerceados em seu direito de serem criativos eles vão adoecer e irão se
vingar, viralizando a doença da teoria castradora em detrimento da
criação. (Ciberpajé)
*
Palhaços nas ruas assustando pequeno burgueses primeiro mundistas,
eles nem imaginam como é viver numa quase guerra civil descontrolada
com bandidos armados por todos os lados. (Ciberpajé)
*
O planeta Nibiru é parte do desejo profundo e arquetípico de nossa
espécie de renovar-se após uma destruição massiva. Sim, ele é tão real
quanto o Sol, mas foi criado pela egrégora apocalíptica humana. Saúdo
Nibiru, glorifico-o e recebo-o serenamente. (Ciberpajé)
*
Edgar Franco é Ciberpajé, artista transmídia, pós-doutor em artes pela
UnB, doutor em artes pela USP, mestre em multimeios pela Unicamp e
professor do Programa de Doutorado em Arte e Cultura Visual da UFG.
Acadêmico da ALAMI, possui obras premiadas nacionalmente nas áreas de
arte e tecnologia e histórias em quadrinhos. [email protected]

40)

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here