Secretaria prepara Plano Municipal de Saúde para o quadriênio 2018-2021

0
94

A governança de forma plena, eficiente e com resultados satisfatórios é uma das missões e diretrizes lançadas aos secretários no início do ano pelo prefeito Fued Dib. Seguindo este caminho, Elias Hércules Neto, responsável pela pasta da Saúde, começou a trabalhar esta semana, na elaboração do Plano Municipal de Saúde, visando nortear os programas, projetos, ações e diretrizes para o quadriênio 2018-2021.
Durante os próximos dois meses, outubro e novembro, haverá encontros, debates e reuniões setoriais com a finalidade de avaliar, e lançar desafios com o objetivo de melhorar a gestão no atendimento aos serviços básicos de saúde. “Aproveitamos este momento da quarta-feira, na sede da Secretaria de Saúde para avaliar junto com os coordenadores, chefes de departamento e demais servidores, onde pretendemos chegar com a realização deste plano. O êxito dependerá do comprometimento e dedicação de servidor”, informa o secretário Elias Hércules.
A realização e cumprimento do Plano Municipal de Saúde estão previstos na lei federal do SUS, a 8080/1990. Através do plano são definidas as intenções, diagnóstico situacional da taxa de morbidade e mortalidade, influência dos índices de educação, analfabetismo, fornecimento de água e esgoto na cidade.
Durante a elaboração do plano, o trabalho dos componentes do grupo de servidores, coordenadores e encarregados de departamentos dividem a tarefa em três pilares: Diagnóstico, estabelecimento de objetivos, diretrizes e metas. No caso do resultado das diretrizes, serão apresentadas e discutidas durante a reunião do Conselho Municipal de Saúde, na última quarta-feira do mês de novembro.
“O Plano Municipal de Saúde define as nossas intenções, aponta os resultados que pretendemos alcançar, criando o norte do planejamento anual para saúde durante os próximos quatro anos. Logicamente, todo o trabalho de resultados positivos que a população espera, implica na parte orçamentária, mas sem o plano as dificuldades são ainda maiores”, avalia o secretário.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here