Conservatório Estadual de Música inicia as festividades de seus 50 anos

0
Foto: José Filho/ Jornal do Pontal

O Conservatório Estadual de Música “Dr. José Zóccoli de Andrade” iniciou na segunda-feira, 16, no Auditório Maestro Elias Antonio Daia, as festividades de comemoração de seus 50 anos com o Documentário 50 anos de Amor à Arte de Ensinar, momento este em que as dependências do auditório ficaram totalmente tomadas pelos amantes da cultura.

O documentário enfatizou que o contexto econômico e social da cidade de Ituiutaba nos anos de 1950 era bastante promissor, uma vez que a cidade neste período ostentava o título de “capital brasileira do arroz”. Dessa forma, começou um processo de urbanização e modernização da cidade, tais transformações culturais e sociais possibilitaram a ascensão da elite, capaz de financiar os estudos de seus filhos em escolas privadas. Em 1956, chegava a Ituiutaba Guaraciaba Silvia Campos, uma professora com formação musical e que tocava um instrumento muito em voga da época – o acordeom. Guaraciaba era natural de Campo Florido, nascida em 8 de outubro de 1933, iniciou seus estudos de música em uma academia de acordeom privada de Uberaba-MG.

Assim que chegou à Ituiutaba, Guaraciaba conta que conseguiu 30 alunos e começou dando aulas no Hotel Brasil onde estava hospedada na altura. Já em 1957, Guaraciaba alugou uma casa na Avenida 15 com a Rua 16 na qual pôde ampliar o seu atendimento.

O Conservatório Estadual de Música de Ituiutaba foi criado em 25 de novembro de 1965, pela lei de número 3.595. O projeto de lei teve o apoio do Deputado Luís Alberto Junqueira e como idealizadora Guaraciaba Silva Campos. Sua instituição se deu no governo de José Magalhães Pinto e foi autorizada a funcionar pela portaria número 11/66, de 23 de fevereiro de 1966. Foi cogitada a ideia de instalar o conservatório no mesmo prédio do Grupo Escolar Cônego Ângelo, todavia não foi concretizado uma vez que uma escola de música tinha suas peculiaridades e talvez não se adequaria a uma escola de ensino regular.

O apoio financeiro no começo não ocorreu, embora fosse obrigação do Estado assumir o aluguel do prédio e o pagamento dos professores, isso só ocorreu um ano e meio depois. As aulas a princípio eram ministradas na residência de Guaraciaba e para tal, foram alugados dois pianos do Ituiutaba Clube e contratados 3 professores. Teve como primeiro professor de piano e de aulas teóricas, Silvio Cruz Robazzi, e a professora Julieta Balli, professora de História da Música. A inauguração do Conservatório Estadual de Música se deu no dia 1º de março 1966 na sede, situada na Avenida 15 entre as Ruas 14 e 16 n°1388.

No dia 28 de dezembro de 1970 foi informado ao chefe do Departamento Administrativo da Secretaria de Educação que o conservatório deixaria de funcionar na Avenida 15, a partir do dia 21 de dezembro de 1970, devido às necessidades de um espaço maior. Igualmente, veio a ser solicitado o aluguel do prédio de José Domingues de Carvalho, situado a Avenida 11 entre Ruas 22 e 24 n° 1164.

Corpo docente da época, através da ata de 20 de fevereiro de 1971: Julieta Balli, Sandra Gouveia Nascimento, Eloisa Helena Blanco Silva, Calimério Augusto Soares Netto, Abrão Calil Neto, Ângela Maria Junqueira Rocha, Cristina Laterza Muniz, Anita Maria dos Santos Azambuja, Elias Antônio Dáia e Napoleão Gonçalves Moreira.

Em 1973, aconteceu o “Primeiro Pagodão”, que resgatava a cultura folclórica e ajudaria a angariar fundos.

Em 1974, foi criado um conjunto de instrumentos de sopro, com repertório de músicas antigas, o Grupo Arsantika, coordenado pelo professor Calimério Augusto Soares Netto.

Em 1977, houve outra mudança de prédio para a Rua 20, n° 1.017, um antigo prédio com quarenta cômodos, anteriormente ocupado por um hotel. Em 1982, já com 1.050 alunos tornou-se necessária a criação de um anexo, instalado à Avenida 17, n° 1.154.

No período de 1984 a 1990, o conservatório esteve sob a direção do professor Nadime José Dib e de 1990 a 1993, foi dirigido pela professora Cristina Laterza Muniz. Nessa época foi criada a primeira banda marcial, bem como implementado um projeto de extensão com as escolas públicas estaduais, por ocasião do Dia das Crianças. Entre as realizações desse período, merecem ainda destaque: o primeiro concurso interno de piano; a promoção de cursos de atualização para professores; a montagem de peças teatrais e a organização de bailes e serestas, envolvendo toda a comunidade em prol da construção a sede própria do conservatório.

A sede própria, situada à Rua Mauro Marquez de Sá, n° 44, Setor Universitário. Foi inaugurada no dia 13 de março de 1997, no governo estadual de Eduardo Brandão Azeredo, durante a gestão de Públio Chaves, em terreno doado pela prefeitura, através da intervenção do deputado Romel Anísio Jorge.

No período de 1993 a 1999, o Conservatório Estadual de Música esteve sob a direção da professora Ângela Villela Marquez de Sá, atendendo cerca de 1.600 alunos. De janeiro de 2.000 a março de 2004, esteve sob a direção da professora Denise Andrade de Freitas Martins, prestando atendimento a 2.228 alunos.

A partir de julho de 2007, vem dirigindo a escola a professora Sílvia Rúbia Queiroz Cunha Souto, tendo como vice-diretores: Lívia Roberta Oliveira e Ronnie da Costa Assis.

O quadro de servidores é de 141 pessoas, sendo que 120 são professores e são atendidos 3.000 alunos.

 

COMPARTILHE

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA