Corpo de Bombeiros reforça atuação contra as queimadas

0
132

Típico do outono e inverno, a baixa umidade do ar tem contribuído todos os anos para o aumento das queimadas no Pontal do Triângulo Mineiro. Além do tempo seco, é a população que ainda utiliza fogo para limpar terrenos e com a falta de chuvas, os ventos intensificam as chamas.

Segundo o comandante do 2º Pelotão de Bombeiros Militar de Ituiutaba, tenente Luiz Donizete, essa é uma prática criminosa que é passível de punição por se tratar de um crime ambiental e, por isso, deve ser evitada a qualquer custo.

O Corpo de Bombeiros vê essa questão com preocupação e a população deve ter conhecimento de que esse ato é um crime ambiental que pode atingir alguma residência e, mais do que isso, a fumaça também é prejudicial à saúde humana, pelos elementos nocivos que libera no ar e que são levados a uma grande área.

“Além do perigo do fogo, a fumaça levada pelo vento pode chegar até crianças, idosos e pessoas que tenham problemas respiratórios”, alerta o tenente.

Segundo o comandante, o Corpo de Bombeiros tem intensificado o trabalho de fiscalização de lotes vagos, junto com a Secretaria Municipal de Planejamento, identificando os lotes vagos e notificando seus proprietários, para que seja possível uma conscientização.

“Os números ano a ano tendem a crescer, por isso estamos realizando esse trabalho, principalmente nos bairros novos que surgiram recentemente. Só para se ter uma ideia, em 2013 foram 86 incêndios, em 2014 foram 74, em 2015 o número subiu para 119, em 2016, caiu para 118, e no primeiro trimestre desse ano foram 12 incêndios, mas essa quantidade relativamente baixa desse início de ano se deve ao fato de que estamos começando a entrar no período mais seco do ano, e esses números são o reflexo do nosso trabalho de fiscalização iniciado desde o ano retrasado”, enfatiza o tenente.

O tenente comenta ainda que existe a possibilidade, para a área rural, da realização de queimadas controladas, que devem seguir previamente autorizações do IBAMA, o IEF, Polícia de Meio Ambiente, Corpo de Bombeiros, com horário definido para a realização dessa queimada, além da recomendação de que as pessoas na zona rural façam o aceiro (desbaste de um terreno em volta de propriedades), a fim de evitar problemas futuros.

“No perímetro urbano, em hipótese alguma, as pessoas devem fazer queimadas, mas sim a remoção e descarte de forma correta. E, caso alguma pessoa se depare com alguma situação de queimada, pode entrar em contato com o Corpo de Bombeiros, pelo telefone 193, que estaremos tomando as medidas necessárias para realizar o combate as chamas e mandando a cópia do relatório para a Secretaria de Planejamento para que os fiscais façam a notificação do proprietário do local que foi queimado”, afirma o comandante.

Vale lembrar que o 2º Pelotão de Bombeiros Militar atende Ituiutaba e mais dez cidades e no período de estiagem, em um único dia, podem ser registradas de dez a doze solicitações de combate a incêndios, e mais de 90% dos focos têm relação com a queimada proposital de responsabilidade humana.

“As pessoas não devem fazer a queimada, principalmente nesta época seca do ano, pois quando o foco de incêndio se alastra é difícil conter o avanço do fogo”, enfatiza o tenente Luiz.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here